Regularização

A regularização de uma ORGANIZAÇÃO SOCIAL SEM FINS LUCRATIVOS não é apenas o processo de abertura, através do qual se obtém os registros e cadastros necessários de acordo a atividade escolhida.

No decorrer do tempo ORGANIZAÇÕES SOCIAIS SEM FINS LUCRATIVOS acabam deixando de lado ao observar os impostos, taxas e contribuições. Mesmo sem atividades existe inúmeras informações que o fisco pede. E devem ser entregues no prazo sujeito a multa.

As obrigações que devem ser entregues mais comuns são:

  • IRPJ – são isentas aquelas que se enquadram como entidades sem fins lucrativos.
  • CSSL – são isentas aquelas que se enquadram como entidades ou associações civis sem fins lucrativos.
  • COFINS – incide sobre as pessoas jurídicas e em atividades que não sejam consideradas próprias da entidade.
  • PIS – não recolhem a contribuição com base no faturamento, mas sim na folha de salários.
  • Imposto de renda retido na fonte – tem a mesma incidência de outros setores.

Todas essas informações devem ser informadas fisco mesmo sem movimentação. A falta de envios torna as ORGANIZAÇÕES SOCIAIS SEM FINS LUCRATIVOS, inaptas, inativas que podem levar até a baixa do CNPJ.

Essas situações as vezes podem ser revertidas, A MANA CONTABILIDADE, possui uma ação social, e não cobramos o levantamento das pendencias das ORGANIZAÇÕES SOCIAIS SEM FINS LUCRATIVOS.

Entre em contado agora mesmo, e saiba mais como participar.